top of page
  • Antonino de Sousa

[re]nascer em cada natal

Nascemos quando nos descobrimos amados e capazes de amar.


O natal ensina-nos a audácia de nascer, a audácia de nascer mesmo na fragilidade, na nudez, na precariedade, no não-preparado, na vida como ela é, mas com a capacidade de florescer. No fundo, ter a capacidade de ser alguma coisa para depois renascer e dar fruto. É isto que celebramos em cada Natal: o nosso próprio renascimento.

O Natal não está arrumado numa caixa que nós abrimos anualmente e tiramos de lá os ornamentos, as musiquinhas e as luzinhas, e pomos tudo a piscar. Não! O Natal é um berço, o Natal é uma manjedoura, o Natal é a possibilidade da mulher e do homem que somos nascer verdadeiramente.

Cada Natal é um renascimento e uma nova oportunidade de gerar vida. O programa de vida que o Natal nos deixa é esta capacidade de sermos em plenitude, esta capacidade de sermos dom nas vidas uns dos outros.


FELIZ NATAL








99 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page