Buscar
  • Antonino de Sousa

importância dos outros

O António frequentava um grupo de amigos e de repente deixou de estar presente nas actividades e nos jantares.


Depois de algumas semanas sem dar notícias, numa noite fria, um dos amigos decidiu ir visitá-lo a sua casa. O António abriu-lhe a porta e convidou-o a entrar. O António estava sozinho em casa junto da lareira que tinha um fogo espectacular. Os dois sentaram-se e fez-se grande silêncio.

Ambos contemplavam as chamas da lareira. A uma certa altura o amigo do António, o visitante, colocou-se de pé, pegou na pinça e afastou a brasa mais incandescente do resto da fogueira.

Aquela que era a brasa mais forte e mais bonita rapidamente deixou de ter intensidade e brilho e tornou-se simplesmente num pedaço de carvão. Em pouco tempo, o que era uma amostra de luz e de brilho ficou preto e escuro.


Poucas palavras tinham sido ditas… Mas antes do amigo regressar à sua casa, ele pegou nesse pedaço de carvão que tinha retirado do fogo e colocou-o novamente no meio da fogueira e rapidamente tornou a ter cor e brilho.


O António nessa altura percebeu a mensagem e disse ao seu amigo: ‘Obrigado pela tua visita, eu vou voltar ao grupo’. O amigo respondeu-lhe: ‘Sabes que podes contar sempre connosco e sabes que crescemos uns com os outros. Todos somos responsáveis por mantermos a chama acesa para que a vida seja melhor’.

Todos temos esta capacidade de darmos brilho uns aos outros. Continuemos a dar a mão a quem precisa, continuemos a procurar quem anda desaparecido e nunca desistamos uns dos outros, porque juntos crescemos e evoluímos.




5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo