Buscar
  • Antonino de Sousa

imperfeições que aperfeiçoam

Um homem pobre caminhava, todos os dias, vários quilómetros para ir buscar água a um poço fora da sua aldeia.

No caminho de regresso a casa, transportava a água em dois potes pendurados nas extremidades de uma vara, colocada sobre os ombros. Um dos potes era novo e perfeito. O outro era velho e rachado.

Durante anos, o homem fez o mesmo percurso, de casa até ao poço e do poço até casa. O pote novo gostava de se gabar da sua perfeição: "Eu não perco água pelo caminho!”

O pote rachado, que chegava meio vazio ao fim da viagem, sentia-se inútil e envergonhado. Um dia pediu desculpa ao homem: "Estou consciente da minha imperfeição. Perco metade da água pelo caminho. Comigo, desperdiças o teu tempo e o teu esforço. Peço desculpa!”

O homem compreendeu o sentimento do pote rachado e disse-lhe: "Hoje, quando regressarmos a casa, quero que olhes para as flores que se encontram no caminho”.

O pote rachado observou que o caminho era belo e cheio de flores. Mas, continuava triste.

O homem disse: "Já reparaste que as flores só crescem do teu lado do caminho?" O pote respondeu: "Sim, é verdade”.

O homem afirmou: "Essas flores são regadas por ti quando passamos. Conheço-te há muito tempo e decidi aproveitar-te como és, por isso, espalhei sementes de flores do teu lado. Se tu fosses perfeito, não haveria tanta beleza no caminho nem eu poderia enfeitar a minha casa!”


http://acredita-em-ti-e-voa.blogs.sapo.pt/


Somos todos diferentes e, por vezes, encaramos isso como algo negativo ou desagradável. A verdade é que cada um de nós tem as suas próprias características e isso torna-nos únicos e especiais, porque pelas nossas diferenças acrescentamos algo a este mundo. Que a pobreza das nossas imperfeições nos leve a amar cada vez mais as diferenças dos outros.




19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo